Categoria Consultoria E-commerce

Tecnologia e a importância do celular

Não compre seguidores

Pense bem, você prefere ter muitos seguidores (inclusive fakes) que não tem nada relacionado ao seu público alvo ou poucos seguidores que se relacionam com seu negócio?

Além disso, o algoritmo está sempre de olho! Seguidores chegando do nada, de forma rápida, pode fazer com que o Instagram bloqueie sua conta. Como esses seguidores comprados também não interagem com sua conta, seu engajamento vai pra baixo e cada vez mais seu perfil não é ´´mostrado´´.

Não seja mal visto, clientes com o mínimo de conhecimento, percebem que uma conta tem seguidores comprados, já que é nítido um perfil que não tem interação, comentários, conteúdo etc.

Como você pode ver, comprar seguidores tem mais a ver com status e ego do que estratégia, então não jogue seu dinheiro fora.

Vamos investir em estratégias de verdade?

Você sabe a diferença de tráfego pago x tráfego orgânico?

Primeiro precisamos entender a definição de tráfego, que é o conjunto de visitas dos usuários ao seu site. 

Esse tráfego pode vir de forma orgânica (natural) ou podemos investir dinheiro para que ocorra.

Alguns exemplos de ferramentas de tráfego pago: Google Ads, Facebook e Instagram Ads, Linkedin Ads, Youtube Ads.

A vantagem do tráfego pago é que as visitas a sua página tendem a ser mais rápidas e volumosas.

Lembrando que o tráfego pago não é ilegal, porém existem algumas restrições para determinadas categorias.

É importante salientar que antes de investir em tráfego pago, se certifique que sua página esteja alinhada e organizada, para ser capaz de reter esse público.

Quer aprender a montar uma BIO perfeita pro seu negócio no INSTA?

Vamos lá!

A bio tem um limite de palavras definido, por isso seja direto e objetivo! É a primeira impressão que a pessoa tem ao entrar na sua página e pode ser decisivo para seguir ou não.

Descreva o seu negócio , utilizando diferentes fontes e gifts para chamar atenção!
Faça uma CTA (call to action), orientando a pessoa o que você quer que ela faça.
Se puder, coloque algo que gere autoridade para você, como anos no mercado, formações e número de clientes.
Se o seu negócio é para uma região específica ou tem uma forma de pagamento diferenciada, defina bem tudo isso, para receber contato apenas de pessoas que possam se tornar clientes.
Por fim, insira um linktree, que vai colocar todos seus links de contato em um único link!

Gostou? Mãos a obra agora!

Separamos 5 dicas para você bombar no Instagram!

Quem não quer aumentar o engajamento e alcance no instagram?

  • Aproveite os recursos do Instagram: Utilize o máximo que puder, músicas, gifts, localização, temperatura, horário….
  • Publicar no melhor horário: Isso você vai saber definindo a sua persona (cliente dos sonhos)
  • Postar com frequência: Não somente fotos, como vídeos e sempre com conteúdo!
  • Usar hashtags: Mas no máximo 5, para não correr o risco de ser banido.
  • Interagir com os seguidores: Sempre responda comentários, directs e curta todos!
Entenda agora o que é e como identificar a persona da sua marca

Se você tem uma empresa, em algum momento você já se questionou sobre qual é o
público-alvo(persona) do seu negócio. Compreender quem são seus maiores clientes é fundamental
para o desenvolvimento da empresa e um melhor destino de verba para desenvolvimento de
produtos, e assim fidelizar ou adquirir novos clientes.

Contudo, é importante entender o que é persona para assim conseguir realizar o seu
próprio diagnóstico. Confira agora, neste artigo, como identificar a persona da sua marca!

O que é persona?

Persona é a representação fictícia do cliente ideal de um negócio, baseada, necessariamente, em dados reais sobre comportamento especificações e peculiaridades de negócio. A persona guia a criação e produção de todo o conteúdo de Marketing Digital da sua empresa.

Possuir uma base de clientes (por menor que seja) será a fonte perfeita para conquistar e trabalhar essas informações, mesmo que você tenha perfis diferentes de pessoas ou empresas que consumam o seu produto.

Importante ressaltar que a classificação não necessita de especificações sobre idade, sexo, religião ou região, pois deve ser trabalhada em cima dos hábitos de consumo, preferências pessoais, e conexões ao que sua empresa tem a oferecer.

Focar nos clientes insatisfeitos também é uma boa opção para entender quem é a sua persona. A partir destes clientes, é possível conseguir trazer bons números para serem lapidados e, assim, se conseguirá aprender e entender aonde sua empresa deve evoluir, além de ter percepções diferentes do seu trabalho e público alvo.

Público alvo e persona são a mesma coisa?

Apesar de parecer se tratar de um único assunto, público alvo e persona não são a mesma coisa, abaixo uma breve explicação da diferença entre eles;

Persona: Ana é solteira tem 26 anos, e é formada em odontologia e trabalhou por 5 anos em uma rede de convênio dentário. Hoje, tem como plano crescer no mercado não só no Brasil, por isso está buscando uma agência que, além de abraçar suas ideias, tenha espaço e plano de carreira no exterior para que ela consiga assim conciliar o avanço dos seus negócios com seu crescimento pessoal, além da sua incessante vontade de conhecer o mundo.

Público alvo: Adultos entre 24 a 35 anos, solteiros, renda mensal mínima de R$4000.00, pretendem evoluir profissionalmente e estão dispostos a viajar.

O público-alvo e a persona, podem até parecer muito semelhantes de cara, mas faz toda a diferença pensar em uma estratégia de marketing direcionada a Ana e a outra a um extenso público-alvo.

Importante ressaltar que não é necessário limitar-se a uma única persona. Caso você veja que tenha mais que um único segmento e pessoas distintas entre si para serem suas personas, não há problema. É comum que os negócios tenham mais do que uma persona definida, mas, claro, tente manter o foco sempre na que gera mais lucros.

Criar uma persona é crucial?

Sim, pois não ter uma persona é como não ter uma percepção sobre seu próprio negócio, sendo possível até se perder entre suas próprias estratégias e acabar oferecendo uma boa faca de cortes de carne para quem é vegano, ou até mesmo um plano odontológico na cidade de São Paulo para dentistas do Rio de Janeiro.

Aqui vão alguns motivos pelos quais a persona é crucial nos seus negócios:

⦁ Definir um padrão para seu conteúdo para cada tipo específico de cliente;
⦁ Desenhar novas estratégias de marketing para os clientes insatisfeitos ouvindo suas reclamações e sugestões;
⦁ Definir os tópicos sobre os quais você deve escrever;
⦁ Entender onde os clientes buscam suas informações e como eles querem consumi-las.

Questões que ajudam a definir uma persona

Criar uma persona,  pode, a princípio  parecer  uma tarefa difícil. Mas, sabendo as perguntas e seguindo as dicas certas, essa etapa fica mais simples do que se imagina.

Abaixo algumas dicas e perguntas de como criar esse perfil,

  • Que tipo de assunto ele tem interesse ?
  • Quais são as ligações em comuns que ele tem com seu segmento?
  • Qual seu nível de instrução? 
  • Quais seus desafios e obstáculos?
  • Que tipo de informações ele consome e por onde?
  • Quais são seus objetivos?
  • Avalie as características físicas de seu potencial cliente.

Depois, basta utilizar essas informações de uma forma produtiva para que toda ação e tomada de decisão sejam direcionadas àquele perfil.

Qual a importância de não seguir estereótipos?

Apesar de necessitar de todas as informações (inclusive pessoais) sobre o seu cliente ou até mesmo clientes em potenciais, é muito importante não seguir estereótipos e trabalhar com todas as variações que o mercado pode te oferecer.

Tome cuidado para não acabar se prendendo a informações irrelevantes ao invés de dados reais provenientes de estudos, gerando assim suas personas com base em  achismos e em ideais ultrapassados;

  • Não seja preconceituoso. Apesar de soar como óbvio, ainda existem muitas empresas que utilizam de estereótipos com o intuito de alcançar um número maior de clientes.
  • Pesquise sempre. Para conseguir novas estratégias e principalmente entender o momento e assim conseguir posicionar a sua empresa de forma correta. Por exemplo, nesse momento de pandemia muitas empresas mudaram as suas estratégias pela existência de um enorme problema social. Imagine que você tenha uma clínica odontológica que tenha como base principal a rede “dentista convênio” e durante todo esse processo a sua empresa não se mobilize e continue divulgando convênio odontológico empresarial, sem nenhuma mobilização de valores ou sem ouvir a opinião do seu público alvo. Muito facilmente você perderá os seus clientes e não terá uma boa imagem no mercado. Por isso, sempre faça uma pesquisa de mercado, para mudar suas estratégias.

Conteúdo produzido por Dayane Goes, redatora da empresa Ideal Odonto

O impacto do frete

Na hora de comprar um produto na internet, muitos fantasmas são vencidos. A dúvida se o produto condiz com o anúncio, a credibilidade de quem o vende, as formas de pagamento… são muitas questões, observadas pelo cliente que visita sua loja virtual.

Porém, um dos maiores entraves para a conclusão da venda vem a seguir: o frete.

O impacto do frete

Uma pesquisa indicou que 90% dos consumidores já deixaram de comprar um determinado produto, por causa do valor do frete.
Dependendo da distância e da região, a compra pode sair mais cara do que em lojas físicas. 

Em muitas lojas virtuais é comum observar frete grátis para regiões do sul e do sudeste. A região norte e nordeste possuem poucas ofertas de frete grátis e o valor é mais caro, quando comparado com outras regiões.
Uma das explicações para isso é que estas regiões ficam distantes dos centros de distribuição.

Os preços, no comércio online, são competitivos. Por isso é comum ver produtos que custam um valor na loja física e outro valor – bem mais barato – na loja virtual. Com um ponto: ambos na mesma loja.
Ocorre que o frete, dependendo do valor, impacta no valor final. E daí a desistência.

Como mudar esta visão?
Quais artifícios você pode usar, para que o seu cliente finalize sua compra e goste da experiência?
Vem que a gente te conta!

Frete Grátis

O frete grátis é uma das opções mais certeiras, claro, ocorre que ela deve ser feita de modo a beneficiar o lojista e o consumidor.
Algumas lojas colocam o preço do envio de acordo com a região ou a partir de um determinado valor.

É interessante a questão do frete acima de X valor. Em muitos casos o comprador opta por colocar mais produtos no carrinho, para conseguir o frete grátis. Em muitos casos vale super a pena.

Outras formas de frete

Muitas lojas virtuais têm como opção de transporte do produto os Correios e transportadoras de forma geral.
Para driblar os preços, uma solução é optar por outras formas de frete.
Então, pode-se usar motoboy, carro próprio ou o que mais vier.
Isto, quando o comprador reside na mesma área que o estoque da loja.

Retirada na Loja

Uma outra forma de driblar o frete é oferecendo a retirada em loja.
Assim, esta modalidade ajuda em dois fatores: a entrega do produto grátis e a confiança de saber que comprou em um local que existe fisicamente.
Inclusive, muitas pessoas preferem esta modalidade de frete. Mesmo em se tratando de compra em lojas virtuais.

Contudo esta modalidade fica restrita a lojas que possuem atendimento físico.

Programas de Fidelidade

Grandes lojas da internet resolveram criar um programa para baratear o frete. Funciona assim: você escolhe um plano de assinatura e paga um valor mensal.
A vantagem para quem compra o plano é saber quanto irá pagar ao final da compra.

A vantagem para quem oferece, é ter um cálculo mais aproximado de sua receita.

Entretanto esta opção é bastante interessante para pessoas que compram com certa frequência em determinada loja virtual.
Assim, é importante que você avalie o que irá oferecer.
Ele será um fator decisivo para compra e ainda é um dos temas mais debatidos no comércio eletrônico.

Já conhece o nosso site? Clique aqui e seja direcionado.

SLA: Como está a sua performance?

Você sabe o que é SLA performance? E a hospedagem da Amazon, já ouviu falar? Conhece a Xtech? e o que todos eles têm a ver? Fique atento que eu te conto nessa postagem. 😉

Sabemos que, inegavelmente,  o comércio eletrônico cresceu muito no Brasil.
Portanto, o que antes era visto como “hobby” tornou-se um mercado consolidado e competitivo.

Antigamente os sistemas eram simples, com funções básicas. Contudo, com o crescimento do mercado, foram surgindo as necessidades e a empresa que saia na frente – acrescentando determinada funcionalidade – tinha um diferencial para o lojista.

Conforme estes diferenciais foram surgindo os consumidores ficaram mais atentos quanto à sua escolha.  Desse modo surgiu o SLA.

SLA, traduzido, quer dizer Service Level Agreement, de acordo com a língua portuguesa o termo adotado foi: Acordo de Nível de Serviço.
Este contrato é uma peça fundamental para o seu negócio porque ele vai lhe dar metas quanto ao serviço que está sendo oferecido.

SLA: Como está a sua performance?

Então, a empresa que lhe oferece o serviço de hospedagem, por exemplo, deve trabalhar com “uma porcentagem de serviço mensal”, em suma: deve garantir que o servidor onde sua loja virtual está hospedada tenha uma meta de performance, assim ele deve oscilar ou ficar fora do ar uma quantidade X de tempo.

É muito importante ressaltar que esta meta não quer dizer que o servidor vai ficar fora do ar ou oscilar, na grande maioria das vezes isso nem chega a acontecer, mas é importante ter um parâmetro para caso isto ocorra.

A decisão crucial em todo este processo é escolher uma empresa que atenda esses requisitos, e , portanto, que lhe forneça um SLA com metas justas e que ajude seu negócio a crescer.


O Mundo do Comércio Eletrônico.

 
Visto que o comércio eletrônico cresceu bastante e se firmou como uma das maiores formas de negócios, era de se esperar que muitas plataformas de comércio eletrônico surgissem.

Então, se antes eram algumas empresas que lhe forneciam a plataforma de comércio eletrônico, hoje em dia são várias! E cada uma delas oferece uma função diferente, algumas mais arrojadas, outras mais básicas… Portanto, como avaliar o que é melhor para a sua empresa?



Primeiramente você deve levar em consideração a hospedagem de sua loja virtual. Ter uma loja disponível na hora em que seu cliente precisa, é importante para suas vendas, isto lhe dá credibilidade.

Entretanto, as plataformas de comércio eletrônico, utilizam os servidores de uma segunda empresa para hospedar as lojas de seus clientes.
Nesse sentido, estar atento a empresa que hospeda as lojas da plataforma escolhida é importante.

Qual plataforma?  Qual empresa de hospedagem?

Uma das plataformas de comércio eletrônico que vem se destacando no mercado, atualmente, é a Xtech. Além de fornecer inúmeras ferramentas, para diversos segmentos de negócio, a hospedagem das lojas virtuais estão alocadas na Amazon.

A Amazon ganhou destaque, nos últimos anos, como uma das melhores empresas de hospedagem. Ela traz servidores com boas perfomances, autonomia para quem administra o servidor e o principal: um SLA de excelência.

A união da Xtech com a Amazon, lhe possibilita estabilidade para vender o seu produto.

Unir o útil ao agradável lhe dará a tranquilidade que você precisa para gerir o seu negócio.

Visite o site da Xtech, clicando aqui.

Conheça mais o nosso blog, clicando aqui.

Marketing Digital para E-commerce: como começar?

Marketing Digital para E-commerce: como começar? Você certamente já ouviu dizer que a propaganda é a alma do negócio, certo? No entanto, nem sempre a propaganda faz um bom trabalho sozinha! E essa ressalva é especialmente verdadeira no momento em que vivemos, com os consumidores se tornando cada dia mais seletivos.

Hoje, uma boa divulgação vai além de simplesmente tentar empurrar produtos aos potenciais clientes. Nesse cenário, a divulgação é, acima de tudo, uma forma de atrair pessoas interessadas pelo negócio.

E não tem mistério: quando se trata de atrair o interesse dos consumidores, uma estratégia de marketing digital completa traz grandes benefícios.

Confira a partir de agora as maiores vantagens proporcionadas por esse investimento!

Visibilidade para a Marca

Outra frase bem marcante no mundo dos negócios diz que quem não é visto não é lembrado. O detalhe é que, nesse caso, não há ressalvas. Afinal de contas, entre centenas e mais centenas de lojas virtuais por aí, se você não der um jeito de se destacar, suas vendas já eram.

É por isso que um dos maiores objetivos do marketing digital é dar visibilidade ao e-commerce, fazendo com que as pessoas conheçam sua loja virtual e o que ela vende. Mas atenção: alcançar uma boa visibilidade depende de uma série de estratégias. Para conhecer algumas, basta continuar com a leitura!

Alcance de Novos Mercados

O limite territorial imposto a uma loja física resulta em vender para um público igualmente restrito. No e-commerce, porém, as coisas são diferentes. Nesse caso, você pode alcançar novas audiências com certa facilidade, quebrando essa regra que, com certeza, impediria seu negócio de crescer.

Sabia, por exemplo, que as vendas internacionais crescem a cada dia? Assim, é mais que possível expandir seu e-commerce para abarcar mercados inexplorados, levando para outros países seus produtos especialmente únicos. O que acha da ideia?

Aumento das Vendas

Uma vez que as barreiras geográficas já não são mais um problema, as vendas podem crescer exponencialmente. Para isso, basta que providencie a infraestrutura necessária para atender às demandas de pedidos. Com o planejamento adequado, você pode escalar o faturamento da sua loja virtual, diversificar seu mix de produtos e agregar soluções que destaquem sua marca no mercado, consequentemente levando à fidelização de clientes.

Retenção de Clientes

Por falar em fidelização, o marketing digital também é excelente para reter clientes. Com ele, você mantém uma comunicação próxima e segmentada com

seus consumidores, fazendo com que se lembrem frequentemente que você está lá para suprir todas as suas necessidades, sempre com produtos de qualidade.

O uso de estratégias de inbound marketing e marketing de conteúdo aumentam o engajamento, desenvolvendo relacionamentos mais duradouros. E isso se reflete em um maior aproveitamento dos investimentos feitos ao longo do tempo.

Ficou claro que, se você quer tornar seu e-commerce conhecido e vender mais, é preciso divulgar? Então confira na sequência como selecionar os melhores canais e quais estratégias usar.

A Seleção dos Canais de Aquisição de Tráfego

O principal objetivo da sua estratégia de marketing para loja virtual deve ser atrair tráfego para que as pessoas conheçam seus produtos e desenvolvam interesse por eles. E é para isso que servem os canais de divulgação!

Você provavelmente já sabe que, na internet, são diversas as plataformas disponíveis para divulgar produtos e serviços, não é mesmo? Mas será que você precisa estar em todos esses canais? A resposta não poderia ser mais direta: não! Na verdade, quanto mais canais você tiver, maior será o trabalho de manutenção da sua imagem, o que pode tirar o foco do que realmente importa. O melhor, assim, é identificar quais canais são mais relevantes e têm maior potencial para atrair tráfego para seu e-commerce. Veja o que fazer!

Defina seu Objetivo

Na prática, cada canal tem um objetivo. As redes sociais servem para gerar engajamento e direcionar tráfego para o site, os blogs têm o intuito de atrair interesse, educando e direcionando a audiência para a loja virtual, as landing pages se propõem a converter visitantes em leads e assim por diante.

O segredo está em saber que, dependendo do seu objetivo com o marketing digital, deve escolher um determinado mix de canais. O importante é que as plataformas selecionadas consigam suprir essa necessidade, ajudando-o a conquistar seu objetivo.

Conheça seu Público

Acha que parece que vender pela internet é vender para todo mundo? Não se engane, porque isso nem sempre se mostra verdadeiro, ok? Se você quer otimizar seus investimentos em marketing, foque seus esforços naquelas pessoas que têm real interesse no que você oferece e que detenham o poder de decisão.

Você pode ter um adolescente que está sonhando com um tablet novo como visitante do seu site. Entretanto, quem vai ou não fechar a compra provavelmente não será ele, mas sim seus pais. Por isso, por mais que o jovem seja um influenciador no processo, são os pais que tomam a decisão. Assim, seu marketing deve ser direcionado a eles!

Além de saber exatamente quem quer atrair para seu e-commerce, você precisa conhecer a fundo esse público. Explore seus comportamentos de compra, os sites que visitam, os produtos que procuram, com que frequência fecham negócio pela internet e que dificuldades estão tentando superar, entre outros aspectos comportamentais. Quando você conhece de verdade o comportamento do consumidor, consegue oferecer exatamente o que ele precisa no momento certo, tornando suas estratégias de marketing mais assertivas.

Mantenha o Foco

Você precisa estar onde seu público está! Não adianta dispersar seu orçamento de marketing em dezenas de canais sem saber se sua audiência está por lá ou não. Ainda vale lembrar que alguns canais já estão perdendo força, fator que deve ser levado em consideração.

Esse é o caso de redes sociais como o Pinterest, que possuem muitas contas abertas e pouca movimentação. Concentre-se naquelas plataformas em que seu público parece se sentir bem, interagindo com frequência, pois é lá que você conseguirá atrair um número maior de visitantes para sua loja virtual!

Resumindo nossa conversa: selecione os canais que direcionarão tráfego para seu site, escolha as redes sociais com maior potencial de audiência para seu e-commerce, invista em estratégias de marketing digital que gerem tráfego orgânico, além de segmentar sua audiência para construir mensagens assertivas.

Este material foi escrito e cedido pelo time de marketing da Escola de E-commerce.

Cinco apps para vender online

Para qualquer empreendedor, lojista ou vendedor hoje é importante ter alguns Apps instalados em seu dispositivo móvel(celular). então aqui vai nossa dica para os cinco Apps para vender online:

– App gerenciador de anúncios facebook Baixe aqui para Android ou aqui para Apple, com ele você terá controle de seus anúncios no Facebook e Instagram, podendo editar publico alvo, criativo do anúncio, valor de investimento da campanha ou pausar e ativar qualquer um deles de forma simples e rápida.

– App gerenciador de negócios facebook Baixe aqui para Android ou aqui para Apple esse App sem dúvida está entre os cinco Apps para vender online pois é um dos mais importantes hoje para gerenciamento de paginas do Facebook, com ele você pode interagir com seus clientes em tempo real, programar postagens na sua pagina do Facebook e gerenciar diversas contas no mesmo Apps, o que lhe facilita se você for uma agencia ou consultor de anúncios Facebook, temos dicas aqui para você criar um ótimo anúncio no Facebook.

– App Instagram, sem dúvida nenhuma sua marca ou empresa tem uma conta no Instagram? se não tiver você pode criar uma aqui. com o aplicativo do Instagram você terá o controle de suas publicações, interações com seu publico alvo, alcance de cada postagem e dados relevantes do seu publico para trabalhar e otimizar suas vendas, Baixe aqui para Android ou aqui para Apple

– App do Mercado livre é outro que merece estar entre os cinco Apps para vender online da nossa lista, pois com ele você tem o controle em qualquer lugar de suas vendas, anúncios, perguntas e respostas do maior marketplace do Brasil e um dos maiores do mundo, o App do Mercado livre já é um dos mais baixados no pais, então com certeza seu publico está lá, se ainda não vende no Mercado Livre o famoso ML, crie uma conta aqui e teste as vendas nesse canal também, e Baixe o App aqui para Android ou aqui para Apple.

– Nosso quinto App é o famoso Spotify para Android ou para Apple Poise não poderíamos de deixar de fora o nosso famoso e companheiro de vendas, sem ele com certeza não teríamos um momento de relax durante o processo de vendas do dia dia, espero que tenham gostado dos APPs indicados, sucesso!

Tecnologia e a importância do celular

NOVIDADES!
Com toda essa Tecnologia e a importância do celular agora, o celular ganhou ainda mais um recurso: substituir o cartão de crédito na hora de pagar as compras. No começo de abril, a Apple lançou no Brasil o Apple Pay, um sistema que permite fazer justamente isso. E ele é o terceiro sistema do tipo a chegar por aqui, atrás do Samsung Pay e do Android Pay. Isso significa que hoje em dia, praticamente qualquer celular pode virar um cartão de crédito.

Com o avanço da tecnologia a maioria das pessoas concordam que o celular tem ferramentas que podem ser aplicadas no uso pessoal, mas não consideram que ele seja útil nas atividades em casa. Os pais concordam que o celular tem aplicativos úteis para os filhos, mas não estão seguros de que eles possam usar. Em relação ao trabalho a maioria afirma que o celular é útil, entretanto eles afirmam que não seriam capazes de trabalhar em casa de forma mais eficaz por causa do celular. Grande parte está de acordo que o celular é útil quando se trata de segurança e diversão.

Tecnologia e a importância do celular

Uma boa parte acredita que melhores aparelhos virão e o preço continuará a cair. Todos se mostraram satisfeitos para uso pessoal. Devido a tantas melhorias e avanços, as pessoas tem utilizado muito o aparelho usando os aplicativos desenvolvidos para o mesmo que geralmente são jogos e seu principal público são os jovens.  O celular hoje em dia serve para fazer praticamente tudo: ligações, mensagens, vídeos, trabalho e muito mais!

ENTENDA:

A comunicação entre o celular e o terminal é feita no padrão “near field communication”. É um protocolo semelhante ao Bluetooth que permite que os celulares se comuniquem com outros dispositivos inteligentes próximos, que é muito mais rápido do que os chips dos cartões.
Como toda novidade, gera um certo receio. Afinal, como a gente pode garantir que os dados de cartão de crédito não vão ser interceptados no meio da transação?
A resposta para isso é uma tecnologia chamada de tokenização.

A tokenização é um recurso que já é usado quando, você vai acessar o banco pela internet.
O objetivo dela é impedir que algum bisbilhoteiro consiga capturar dados bancários enquanto eles transitam entre computadores. Para isso, ele criptografa os dados antes de que eles saiam do celular, e descriptografa quando eles chegam nas máquininhas.

Gostou do post Tecnologia e a importância do celular? fique por dentro de tudo sobre redes sociais, assuntos de e-commerce, aplicativos e muito mais aqui no blog. Continue lendo….

Fale Conosco