Consultoria E-commerce

Comércio eletrônico: como tornar seu produto chamativo?

O comércio eletrônico vem sendo descoberto pela grande maioria das pessoas.
Com a pandemia, muitos tiveram que ceder e utilizar a internet como maneira de sobreviver a lojas físicas fechadas.

Uma outra parcela teve que ceder, ao comprar seu primeiro produto.
É sabido que, para muitos, comprar na internet não é algo simples e que é preciso haver confiança.
Segundo a NZN Intelligence, 74% dos consumidores preferem comprar na internet. Porém, para contrastar com isto, 26% preferem comprar no estabelecimento físico. Além disso, destes 26%, 40% deles não compram por falta de confiança (para expor seus dados bancários). Os outros têm medo que o produto não seja enviado, que haja enganação por parte do pagamento e, por fim, os que têm receio que os preços não sejam tão bons assim.

Fato relevante é que estas más impressões poderiam ser contornadas ou, ao menos, suavizadas com uma página convidativa e com um produto que informe tudo o que o consumidor precisa.

A segurança pode ser construída basta apenas que uma chance seja dada e esta chance só virá, se a sua loja virtual transparecer isto.

Um layout convidativo: um destaque no comércio eletrônico.

O início da loja virtual se dá pela sua home.
Ali estarão todos os produtos que merecem destaque, seja por uma determinada categoria em promoção, seja pelos produtos em lançamentos ou, ainda, pelos produtos mais conhecidos.

Os preços devem ser atraentes, são eles que terão o poder de fazer com que o consumidor permaneça, ou não.
A maioria de nós já fica desanimado quando entra em uma loja virtual e percebe que os valores estão bem acima daquilo que você planejou.

A barra de busca

Quanto mais informações forem disponibilizadas para um determinado produto, maiores serão as chances de encontrá-lo no seu site. É importante que a barra de busca esteja em local visível e que ela tenha inúmeras possibilidades de pesquisa.

Em alguns sites, esta barra vem com a função de auto preencher, então você inicia escreve o nome do produto e o sistema auto completa com as opções cadastradas em seu site.
Use palavras chaves certeiras para que a função seja a mais completa possível.

Enfim, a melhor apresentação para o comércio eletrônico

Uma vez na página do produto, é importante dar atenção aos seguintes detalhes:

Foto

A foto do produto deve ser bem definida. Dê preferência para fotos reais do seu produto, evite buscar fotos na internet – até porque elas possuem direitos autorais, em sua maioria.
Tire fotos com uma câmera de boa qualidade e com boa iluminação. Outro ponto importantíssimo é: tire as fotos de diversos ângulos e acima de tudo: seja honesto.
Muitos comerciantes tiram fotos de seus produtos, usando alguns ângulos que dão a impressão do produto ter um tamanho, por exemplo, bem maior que o que de fato tem.

Opções

Procure ser claro quanto as opções daquele produto.
Lembre-se que a compra é feita via comércio eletrônico e todas as informações devem estar disponíveis
Informe as cores e tamanhos disponíveis. As dimensões, o peso… procure deixar seu cliente informado ao máximo, lembre-se que a compra na internet muitas vezes é feita às escuras.

Informações

Este ponto é crucial para a compra do seu produto.
Coloque todas as informações pertinentes ao produto,além das informações técnicas, informe o tempo de garantia, se existe algum tipo de pós compras… enfim, procure deixar tudo claro para que seu cliente se sinta seguro e compre sem maiores hesitações.

Fiquem ligados porque em breve falaremos sobre como o frete impacta nas suas vendas.

Já conhece o nosso site? Clique aqui e seja direcionado.

Leia mais
Consultoria E-commerce

O comércio eletrônico e a pandemia.

O comércio eletrônico ganhou notoriedade  nos últimos anos, porém nem todos os comerciantes aderiram à novidade.
Mesmo assim, em 2019 o comércio eletrônico faturou cerca de R$ 75,1 bilhões, com uma alta de 22%em relação ao ano anterior (sem contar a inflação), os dados são da NeoTrust.

Ocorre que em meio a tudo isso veio uma pandemia, situação – até então – vivida somente nas aulas de história e com ela a recomendação: distanciamento social.
Assim todos foram pegos de surpresa, inclusive pequenos e grandes empreendedores.

O distanciamento impôs uma nova forma de vender e, para muitos, o comércio eletrônico foi a solução.

O papel do comércio eletrônico

Segundo a Revista Época, desde o início da pandemia, na comparação de abril com o mês anterior, março, o volume de vendas via comércio eletrônico teve um aumento de 30%.
O comércio ganhou cerca de 4 milhões de novos clientes.

Ademais, dentro deste cenário, algumas áreas fizeram mais sucesso.
Um levantamento da Konduo apontou que as áreas que mais cresceram foram:

. Brinquedos – com um aumento de 643%

. Supermercados – com um aumento de 448%

. Artigos esportivos – com um aumento de 187%

. Farmácias – com um aumento de 74%

. Games Online  – com um aumento de 58%

. Entregas – com um aumento de 55%
A Compre&Confie estima que haverá um aumento de 20% nas vendas pelo comércio eletrônico, em relação ao ano de 2019.
Os números são expressivos, porém a urgência e  a necessidade impuseram que tanto consumidores quanto lojistas tivessem familiaridade com a ferramenta

Comércio eletrônico: use a seu favor

Se olharmos mais uma vez, os setores que tiveram crescimento em meio a pandemia, notamos que o que todos eles têm em comum é: suprir a necessidade do momento.

E o que aprendemos com isso?
Alguns negócios só terão sucesso em meio a crise se entenderem que, mais que produtos, eles resolvem necessidades. Ele oferece escolha e “acalento” em tempos incertos.

Ora, os brinquedos suprem a necessidade de pais e filhos, em amenizar o período.
Assim, supermercados, farmácias e entregas online vieram das necessidades básicas, aquelas que não dá pra abrir mão.
Artigos esportivos ganharam um espaço maior ao sol por conta das academias, clubes e crossfits fechados.
E,por fim, os games online trazem um combo infalível: companhia (pois muitos jogadores jogam em grupos) e diversão.

Aquele empresário que entender que o seu produto ajuda e agrega a necessidade, terá a receita certa para o sucesso.

Quebra de paradigmas

Bem maior que a necessidade, é a quebra de paradigmas, é ter que aceitar algo que, até então, era impensado e mais: em muitos casos todo esse processo aconteceu de modo instantâneo, portanto tanto para lojistas quanto para compradores, o aprendizado precisou correr contra o relógio.

Uma certeza é fato, o comércio eletrônico abriu horizontes e potencializou resultados.
Muito se fala que após a pandemia surgirá uma forma de viver, e uma das coisas que certamente irá continuar dentro do novo contexto é o comércio eletrônico.

Conheça nosso site e deixe-nos ajudar a montar o seu negócio.

Leia mais
DESIGNED BY EyAgencialogo
Back to Top