Tudo o que você precisa saber para tirar fotos de produtos para loja virtual
Consultoria E-commerce
mulher fotografando produto em cima da cama com luz natural

Tudo o que você precisa saber para tirar fotos de produtos para loja virtual

A fotografia de produtos é uma parte fundamental do processo de vendas de um e-commerce. São as fotos as principais responsáveis por despertar o interesse do cliente ou fazê-lo desistir imediatamente de uma compra.

Por isso, ter imagens bonitas e criativas dos seus produtos é um requisito mínimo para ter uma loja virtual de sucesso e atrair a atenção do público.

Neste artigo você aprenderá como se destacar da concorrência usando a criatividade e aprenderá como tirar fotos de produtos para loja virtual que vão captar o interesse e a atenção do público. Confira!

Porque a fotografia de produtos é tão importante?

Uma fotografa tira fotos de sua coleção de cactos com uma camera profissional

As fotos dos produtos são um elemento crucial da venda e podem contribuir positivamente ou negativamente para que ela ocorra.

Embora a descrição dos produtos seja um importante componente deste processo, na prática, o que percebemos é que o usuário só lê a descrição se a foto do produto for suficientemente atrativa e instigante!

Não adianta ter o melhor produto do mundo se você não souber agregar valor à ele, e um dos recursos utilizados para isso com certeza é a fotografia.

As pessoas comem com os olhos e por isso é tão importante criar imagens que aumentem a fome e a sensação de pertencimento no público.

Para isso é necessário criatividade, conhecimento sobre o público alvo e um celular com uma câmera de boa qualidade.

Para te ajudar nessa importante missão, separamos as 10 melhores dicas de como tirar fotos de produtos para loja virtual

Neste artigo você vai aprender

Fundo Infinito x Fundo Ambientado

Antes de começarmos com as dicas precisamos falar sobre dois pontos importantes. As fotos de produtos são produzidas basicamente em dois tipos de fundo: o fundo fundo infinito e o fundo ambientado.

O que é um fundo infinito?

Emslates coloridos em um fundo infinito branco

Chamamos de fundo infinito os fundos com cores sólidas como o branco, preto, azul… Esse tipo de fundo é o mais utilizado na fotografia de produtos pois proporciona uma visualização nítida do produto com todos os seus detalhes, além de facilitar o trabalho na hora de criar banners, catálogos e outras peças gráficas.

O que é um fundo ambientado?

vidro de esmalte sob revista em cenário feminino

O fundo ambientado é aquele onde o produto é fotografado de forma mais elaborada, geralmente em ambientes com outros objetos, texturas e figuras. Este tipo de fundo ajuda a criar um contexto criativo para o produto tornando a foto mais atraente e gerando engajamento para a marca.

Fundo Infinito x Fundo Ambientado: Qual escolher?

Como cada tipo de fundo exerce funções e resultados diferentes, é necessário responder a algumas perguntas básicas antes de decidir por qual começar.

Qual o destino final das fotos? Onde elas serão utilizadas?

Quanto tempo tenho para investir na produção dessas imagens? 

Caso você esteja montando sua loja virtual, o mais indicado é investir no fundo infinito. Além de ser mais prático e exigir menos esforço e criatividade, o fundo infinito possui um custo de produção menor quando comparado ao fundo ambientado.

Caso sua estratégia esteja focada nas redes sociais vale a pena começar pelo fundo ambientado, caprichando na composição e produzindo fotos mais elaboradas para conseguir chamar a atenção e se destacar.

Como tirar fotos de produtos para loja virtual usando fundo infinito

foto de xícaras com grão de café em um fundo infinito amarelo

Criar um fundo infinito é uma tarefa muito simples, basta utilizar uma superfície de cor sólida como por exemplo uma parede.

Mova uma mesa para frente dessa parede e coloque os objetos a serem fotografados em cima dela, sempre a favor da luz.

Outros itens comuns utilizados para criação de fundo infinito são folhas de cartolina e tecidos.

A regra é a mesma: o tecido ou papel deve ser colocado ao fundo, logo atrás do objeto. A fonte de luz deve ser frontal para eliminar as sombras e destacar o produto.

O branco é a cor mais utilizada no fundo infinito. Porém a cor ideal vai variar de acordo com a cor dos produtos que serão fotografados. 

Usar um fundo branco para fotografar produtos de cor branca definitivamente não é uma boa ideia. Assim como fotografar com fundo preto produtos de tonalidade escura também não trará bons resultados

Esteja atento na escolha das cores do fundo. Utilize cores que contrastem com os produtos fotografados e agreguem valor ao invés de cores que possam atrapalhar a visualização.

Como tirar fotos de produtos para loja virtual usando fundo ambientado

foto de um frasco de perfume em fundo ambientado com flores rosas

Ao contrário do que você pode estar pensando, não é preciso muito para criar um fundo ambientado.

A ideia desse tipo de fundo é criar um contexto para o produto que ajude a despertar sensações e isso pode ser feito de forma simples adicionando ao cenário alguns objetos.

Joalherias costumam usar tecidos e pequenos ramos de flores para despertar no leitor a sensação de finesse e feminilidade. Outro segmento que aposta nesses recursos é o de perfumaria e maquiagem.

Fabricantes de bebidas podem utilizar taças e copos ou criar um ambiente que reproduz uma festa, atingindo em cheio a imaginação do público alvo.

Para criar uma composição criativa para o cenário do seu produto faça uma lista com todas as características dele, quais sensações ele desperta, em que situação ele é utilizado e quais objetos e recursos podem ser usados para fazer essa representação.

Apenas tome cuidado para não exagerar na produção e desviar a atenção do produto para outros objetos.

Concentre seus esforços em tornar a foto deste objeto uma experiência e não somente uma foto. Desperte sensações, aguce os sentidos e gere desejo. 

Se o seu objeto é utilizado na cozinha, fotografe-o em ação! Isso com certeza vai atrair muito mais a atenção do que uma imagem do objeto estático.

Para o vestuário o ideal é ter fotos da peça no formato flatlay e também fotos no corpo da modelo. Lembre-se de variar nos estereótipos e ter modelos que celebram a diversidade!

Luz Natural x Luz Artificial

Não há dúvidas de que a luz é o elemento mais importante da fotografia! Com ela é possível criar dezenas de efeitos incríveis e transformar um produto simples em um produto de alto valor destacando suas características, texturas e cores. 

Existem basicamente dois tipos de luz: a luz natural e a luz artificial. Para entender melhor sobre elas, continue a leitura.

Luz Natural: Vantagens e Desvantagens

A principal vantagem da luz natural é a facilidade de acesso. A luz natural nada mais é que a luz solar, o que quer dizer que a qualquer momento a partir do nascer do Sol você pode estar fotografando seus produtos.

Além de economizar na conta de energia, a luz natural proporciona uma sensação de leveza e tranquilidade às imagens, o que automaticamente as torna muito mais agradáveis visualmente.

A principal desvantagem da luz natural é a falta de domínio que ocorre devido à variação da intensidade do Sol ao longo do dia. Conforme o Sol troca de posição, a luz se torna mais densa ou mais suave, o que pode causar variações nas cores dos produtos.

Como tirar fotos de produtos para loja virtual usando luz natural

Para alcançar bons resultados com a luz natural é importante escolher um horário do dia para fazer os cliques.

Como dissemos antes, a intensidade da luz varia de acordo com o período, sendo a manhã o momento mais proveitoso devido ao fato de que nesse horário a luz é suave e quase não produz sombras. 

Caso não haja a possibilidade de fotografar pela manhã, utilize uma cortina ou um pano branco para filtrar a densidade da luz e torná-la mais difusa.

Lembre-se de posicionar seus produtos a favor da sua fonte de luz natural que pode ser uma janela ou uma porta. 

Em casos onde a luz não incida de maneira frontal, utilize um rebatedor caseiro que pode ser um pedaço de papel branco, laminado ou isopor. Posicione-o a pouca distância do produto e vá ajustando de forma a rebater a luz para a área menos iluminada do objeto.

Faça testes em diferentes horários e ambientes da sua casa para descobrir qual o melhor local e qual a melhor luz para os seus produtos.

Luz Artificial: Vantagens e Desvantagens

Se a luz natural pode ser limitante na questão do manuseio e criação, a luz artificial oferece consistência e versatilidade.

Com um pouco de criatividade e conhecimentos técnicos a luz artificial oferece uma infinidade de possibilidades criativas para seus produtos.

Tudo que não for natural é uma fonte de luz artificial, as mais comuns na fotografia são os softbox, ring lights e flashs,

Com estas ferramentas é possível criar efeitos incríveis apenas utilizando a luz. Este é o caso dos rótulos de vinhos, relógios e outros produtos que possuem superfícies refletivas. 

A luz artificial é muito conveniente para quem não têm tempo de fotografar durante o dia

Com ela não haverá preocupação com a variação de tons já que a intensidade da luz é a mesma independente do período, o que permitirá que você fotografe a noite inteira.

Todavia, a luz artificial acaba elevando os custos com a parte elétrica. Sem contar que para adquirir uma fonte de luz artificial o investimento costuma variar de 100 a até 1000 reais, dependendo da fonte escolhida.

Nem todo mundo dispõe dessa grana para investir, ainda mais quem está começando a sua loja online agora. A solução então é criar uma fonte de luz artificial caseira ou começar com a luz natural.

Como tirar fotos de produtos para loja virtual usando luz artificial

fotos de taças de vinho e uvas com uso de softbox

Fotografar com luz artificial é como fotografar em um estúdio, a primeira recomendação é que você desligue todas as outras fontes de luz que possam afetar o seu trabalho.

Quando o objeto fotografado está muito próximo a fonte de luz suas sombras costumam ser mais marcadas e visíveis. Quando a fonte de luz está mais distante essas sombras se tornam mais suaves e difusas.

A posição da fonte de luz também é um fator muito importante. Na fotografia de produtos a luz geralmente é posicionada acima do produto e elimina todas as sombras.

Porém, caso você tenha uma segunda fonte de luz também é possível utilizá-las posicionando uma em cada lateral do produto.

Essas são as configurações mais comuns, mas nada impede que você teste novas posições e descubra efeitos incríveis.

3 dicas de ouro para tirar fotos de produtos para loja virtual 

Escala

Alguns produtos podem precisar de algum objeto ao lado para passar a real ideia do seu tamanho — como costuma acontecer, por exemplo, com móveis. Mas é preciso tomar alguns cuidados por aqui. Se você não posicionar os objetos da maneira certa em cena, pode acabar passando a impressão errada. Por isso, evite colocar qualquer outro item na frente do seu produto ou, ao contrário, posicioná-lo muito à frente de outros objetos na hora de fazer o clique.

Limpe o produto

É fundamental que antes dos cliques você faça uma limpeza em seu produto. Imagine que na hora de dar um zoom seu cliente veja uma sujeira ou algum dano em alguma parte do seu produto? Pode até parecer besteira e pouco improvável que isso aconteça, mas é melhor prevenir do que remediar. Ninguém quer correr o risco de ver a marca viralizando na internet pelo motivo errado não é?

Use um tripé

Subir imagens tremidas, embaçadas ou sem foco é como assinar o atestado de falência da sua loja virtual. Para que isso não ocorra invista num tripé ao invés de fotografar com a câmera ou celular nas mãos. Mas a verdade é que, mesmo com essa ajuda, ainda pode acontecer de uma ou outra tremidinha passar ilesa na hora de apertar o botão da câmera. 

Por isso, além de usar o tripé aposte também no timer da máquina para que não seja necessário nem mesmo encostar no aparelho na hora de capturar a cena.

Esperamos que após esta leitura você tenha conseguido compreender os conceitos básicos para tirar fotos de produtos para loja virtual e que seus cliques ajudem você a converter cada dia mais clientes.

Tem alguma dúvida ou sugestão? Escreva nos comentários! E não deixe de acompanhar nosso blog para mais dicas e conteúdos sobre e-commerce.

ideias e inovação
Consultoria E-commerce

Escolher um nome para uma loja virtual é uma tarefa que pode ser bastante complexa e desafiadora para algumas pessoas.

Todo mundo quer ter uma marca reconhecida e com um nome original, criativo e exclusivo, porém este processo costuma ser repleto de dúvidas.

Para te ajudar nesta etapa tão fundamental criamos um artigo completo explicando em detalhes como escolher um nome para uma loja virtual, quais as principais características dos nomes de sucesso e dicas incríveis para criar um nome forte para seu e-commerce. Confira a seguir.

Principais características de um bom nome

Não existe uma receita exata para criar o nome perfeito para uma loja virtual, porém existem algumas características comuns presente em todos os nomes de marcas de sucesso.

Esses ingredientes quando misturados formam nomes originais e impactantes e que contribuem para a popularidade, autoridade e crescimento da marca. Confira quais são a seguir.

Simplicidade

Ao procurar por ideias para o nome da sua loja virtual opte por nomes curtos e simples, que sejam fáceis de memorizar e pronunciar.

Ter um nome curto traz diversas vantagens:

  • É fácil de memorizar
  • É fácil de pronunciar
  • Facilita a propagação da marca
  • Reduz os riscos de erros de digitação

Objetividade

O nome da loja deve conversar com o público alvo de forma direta e impactante e ajudar no processo de identificação do público com a loja

Escolha um nome que transmita de forma objetiva qual o segmento de atuação da sua loja, quais os produtos são vendidos ou o conceito da marca.

Originalidade

A originalidade é um quesito importante para que o nome escolhido faça sucesso e traga bons resultados.

Ao reunir as opções de nome para uma loja virtual certifique-se de que suas ideias são inspiração e não cópia dos nomes de outras lojas.

Tipos de Nomes

1. NOMES PATRONÍMICOS

Se referem a marcas com nomes próprios, como Ford e Lacoste. Na internet, os exemplos mais famosos são Magazine Luiza e Ricardo Eletro.

2. NOMES DESCRITIVOS

São usados para descrever de forma direta o produto ou a marca. Esse tipo de nome é usado principalmente em órgãos públicos ou coletivos, como, por exemplo, o Banco do Brasil. 

3. NOMES TOPONÍMICOS

Se referem a um lugar geográfico com o qual a marca ou o produto fazem alusão. Pode ser o nome de uma rua, de uma cidade ou até mesmo de um mar ou de um rio. Exemplos: Casas Bahia e Lojas Americanas. 

4. NOMES METAFÓRICOS

Esse tipo de nome serve para destacar as qualidades do produto. Um exemplo é a marca Jaguar, que escolheu o nome do animal para demonstrar o alto desempenho de seus carros. 

5. NOMES ENCONTRADOS 

Essa modalidade faz uso de palavras que já existem no dicionário, mas dá um novo sentido para elas. Um exemplo é a operadora telefônica Vivo.  

6. NOMES ARTIFICIAIS

Nesse caso, a marca é composta pela união de pedaços de palavras, que juntos criam uma nova palavra. Um dos exemplos mais famosos do Brasil é o da Petrobras. 

7. ABREVIAÇÕES 

Esse caso é utilizado quando o nome da marca é muito grande e precisa ser reduzido para ser falado pelo público. Essa é a razão de a empresa Transportes Aéreos Marília ser chamada de TAM.

8. NOMES DE STATUS

Por fim, esses nomes dão uma qualidade à marca ou ao produto que vendem, como o chocolate Diamante Negro. 

Como ter ideias de nomes para marcas?

A maior dificuldade na hora de criar um nome para uma loja virtual é a falta de ideias ou justamente o excesso delas.

Enquanto algumas pessoas sequer conseguem ter a primeira ideia, outras são extremamente criativas e acabam ficando perdidas em meio a tantas opções.

No primeiro caso é preciso expandir a mente e sair à procura de referências, a dúvida então é: onde procurar idéias?

As referências para criação de um nome para uma loja virtual podem vir de diversos locais: dos produtos vendidos pela loja, de alguma característica do público alvo, da história da marca…

Abaixo listamos alguns dos principais pontos de partida para ter ideias de nomes para uma loja virtual.

Público Alvo

O nome da sua loja virtual precisa gerar identificação com o seu público alvo, para isso é preciso se aprofundar no comportamento e características dos seus principais compradores.

Seu público alvo faz parte de um grupo específico? Geeks, músicos, estudantes? Algumas dessas características podem ser usadas para formar um nome original e impactante.

História da Marca

Toda marca tem uma trajetória que carrega muitas histórias e memórias. Esse também pode ser um local com um forte arsenal criativo para o nome da marca.

Uma data, um lugar, algo pessoal e significativo que pode ser transformado em um símbolo marcante e fazer com que o público alvo engaje com sua marca.

Concorrência

Observar outras lojas do segmento é importante tanto para traçar um plano de marketing quanto para ter ideias de conceitos criativos.

Esse estudo vai servir tanto para o surgimento de novas ideias quanto para a eliminação de idéias que já tenham sido executadas, preservando a originalidade do seu projeto.

Dicas para escolher um nome para loja virtual

Verifique a disponibilidade do domínio

Nada pior que escolher um nome para sua marca e descobrir que ele já existe está sendo utilizado por outra pessoa.

Para evitar essa frustração pesquise previamente em sites de compras de domínio como a hostgator ou daddy se o nome escolhido está disponível.

Criatividade

Ser criativo pode ser uma tarefa complicada, mas também pode ser muito divertida!

Pesquise por adjetivos e sinônimos para criar variações interessantes para os nomes que você pensar.

Conclusão

Escolher um nome para sua loja virtual é um processo que exige dedicação e tempo. Não tenha pressa nesta etapa, estude a concorrência, faça pesquisas e consulte seus amigos e familiares.

Não se esqueça de ter um caderneta sempre por perto para anotar as idéias e de continuar acompanhando nosso blog para mais dicas e conteúdos que ajudarão no crescimento do seu e-commerce!

Consultoria E-commerce

O Atendimento automatizado com uso de chatbot para whatsapp têm se tornado cada dia mais popular em diversos segmentos, principalmente no e-commerce.

A agilidade dos chatbots tem ajudado centenas de lojas a alcançar a excelência no atendimento, reduzindo custos e  aumentando a produtividade e os ganhos. 

Se você quer saber tudo sobre chatbots para whatsapp de lojas virtuais e como eles podem ajudar a sua marca a crescer ainda mais continue a leitura.

O que é um chatbot para whatsapp?

O chatbot para whatsapp é uma inteligência artificial que responde a dúvidas e atende diversas solicitações de forma automática e natural.

Muitas vezes sequer é possível notar que você está sendo atendido por um chatbot, tamanha a capacidade desse sistema de realizar um atendimento humanizado.

Desse modo os atendimentos se tornam muito mais eficientes e proporcionam diversas vantagens para sua loja e para os seus clientes. Conheça algumas delas:

Principais vantagens de um chatbot para whatsapp

Disponibilidade além do horário comercial 

Com o uso do chatbot para whatsapp seus clientes não ficarão horas à espera de uma resposta ou solicitação. O sistema funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Redução de custos e automação de serviços 

O chatbot para whatsapp é capaz de executar múltiplos comandos e atender dezenas de clientes simultaneamente, reduzindo a necessidade de atendentes humanos para cada demanda ou cliente.

Aumento da produtividade 

As respostas e comandos são geradas de forma automática e atendem de forma imediata às solicitações dos clientes.  Isso permite que você e sua equipe invistam tempo e recursos em outras ações e aspectos do seu negócio.

Maior satisfação do consumidor 

Com tantas vantagens e funcionalidades o chatbot para whatsapp causa um impacto positivo na experiência do cliente, o que consequentemente só trará ainda mais benefícios para sua loja.

Como funciona um chatbot para whatsapp?

Existem basicamente dois tipos de chatbot para whatsapp: chatbot por regras (chatbot simples) e o chatbot com inteligência artificial.

Cada um desses chatbots apresenta um modus operandi diferente. Para você entender vamos explicar o funcionamento de cada um deles em detalhes.

Chatbot por regras

Neste modelo de chatbot as ações e respostas do robô funcionam a partir do reconhecimento de palavras chave e sentenças previamente inseridas nas configurações do software.

O chatbot por regras é menos robusto e funciona de forma intuitiva, porém na maioria dos casos é fácil perceber que se trata de uma inteligência artificial.

Isso porque esse tipo de chatbot não chega a realmente “conversar” com o usuário e sim oferecer opções de ações dentro de uma lista.

As sentenças usadas para indicar as ações são simples e objetivas como, por exemplo “Ver saldo, Fazer transferência ou Realizar o pagamento de contas“.

O cliente seleciona uma das sentenças indicadas e conduz o bot a realizar as ações de maneira rápida e prática.

Apesar dessa limitação na conversação, o chatbot por regras é altamente funcional e entrega um atendimento de qualidade. 

Um chatbot baseado em regras, pode ser a solução que sua loja precisa, caso seu objetivo seja oferecer a seus clientes a possibilidade de realizar tarefas objetivas, como requisitar a segunda via de um boleto ou rastrear o status de uma encomenda.

Chatbot com AI (inteligência artificial)

Neste caso o chatbot utiliza a Inteligência Artificial, no conceito de PLN (Processamento da Linguagem Natural) para interpretar as intenções das pessoas tornando a conversa muito mais fluida e natural. O chatbot então recebe a intenção do usuário (através da palavra ou frase que ele escreveu) e busca interpretá-la para fornecer a resposta correta.

Se por um lado um bot baseado em regras tem um número limitado de sentenças e respostas que pode identificar, com IA, quanto mais o bot interage mais ele aprende e maior a precisão da resposta.

Quais as funcionalidades de um chatbot para whatsapp?

O chatbot para whatsapp permite a realização de várias ações que visam otimizar a produtividade da equipe e sobretudo oferecer um atendimento completo e eficaz aos clientes.

Entre as funcionalidades mais recorrentes estão a configuração de respostas automáticas, programação e envio de notificações e alertas e promoções.

Preparamos uma lista com 5 exemplos de recursos que um chatbot pode executar no atendimento da sua loja online e tornar seu negócio muito mais rentável e produtivo. Confira.

Responder dúvidas 

Você pode configurar o chatbot da sua loja para responder às principais dúvidas dos clientes sobre os processos de compra, formas de pagamento, características dos produtos, tal qual um atendente humano faria.

Ainda dentro do processo de compra, o chatbot pode enviar boletos, emitir lembretes sobre pagamentos pendentes, avisar sobre falhas na transação do cartão de crédito e alertar sobre a disponibilidade de algum produto.

Rastreamento de Entrega 

Imagine poder checar o status do pedido sem ter que abrir sites de terceiros? Esse é um recurso de fazer brilhar os olhos de qualquer consumidor e uma realidade que já é possível através do uso de chatbots.

Basta que você integre o chatbot à plataforma de envio da sua loja virtual. Quando um cliente entrar em contato solicitando informações sobre o pedido, o chatbot solicitará o número do mesmo, fará a pesquisa e encaminhará as informações ao cliente.

Envio de Promoções 

Com um chatbot para whatsapp é possível enviar mensagens segmentadas para centenas de contatos oferecendo promoções, descontos e novidades tal qual é feito no email marketing.

A principal vantagem em relação ao email é que o whatsapp é utilizado com muito mais frequência. As mensagens recebidas no mensageiro levam em média 60 segundos para serem lidas, o que torna as ações de marketing digital do seu e-commerce muito mais eficazes e confiáveis.

Pesquisa de Satisfação  

Medir a satisfação dos clientes é fundamental para o aprimoramento da performance da loja e o chatbot para whatsapp é um forte aliado nesta etapa.

Este método de pesquisa recebe 5x mais respostas quando comparado aos métodos tradicionais. Isso deve-se ao fato de que o whatsapp é um aplicativo usado com muito mais frequência, possui uma interface muito mais amigável e permite que o chatbot atue de forma simples e rápida.

Como escolher o melhor serviço de chatbot para whatsapp para sua loja virtual

Como você viu as opções são infinitas, basta que você configure corretamente seu chatbot para fornecer a melhor experiência ao seu cliente. 

A seguir você vai aprender como adquirir um chatbot para whatsapp e elevar o nível de atendimento da sua loja online.

Necessidade da loja

Primeiramente, ao buscar por um chatbot você deve ter em mente quais soluções você precisa oferecer aos seus clientes com a ferramenta e as principais necessidades da loja.

Como vimos anteriormente, existem dois tipos de chatbots e cada um deles têm dinâmicas de funcionamento completamente diferentes. 

Não há necessidade de ter um chatbot robusto em casos onde o volume de atendimento é baixo. Da mesma forma, não dá pra investir num software “barato” se o seu e-commerce tem um alto volume de contatos e suas ações demandam mais funcionalidades.

Lembre-se que o principal objetivo do chatbot é oferecer um atendimento de qualidade e proporcionar uma experiência de atendimento agradável e satisfatória.

Pesquise a reputação

Ter participado de grandes projetos e ter feedbacks positivos de outros e-commerces e usuários é fundamental no processo de escolha da melhor operadora de chatbot para sua loja.

Ao avaliar o trabalho das empresas esteja atento a esses detalhes, procure provas sociais de que a empresa têm experiência e se necessário entre em contato com outros clientes que as mesmas já tenham atendido.

Avalie o suporte

O atendimento é um órgão vital de qualquer empresa e precisa de todo o cuidado e atenção, sendo assim ter um suporte dedicado e competente é um critério imprescindível para uma operadora de chatbots.

Certifique-se de que existe uma equipe competente e qualificada para te ajudar a resolver problemas ou possíveis dúvidas que surgirem.

Para isso você deve analisar algumas informações, como:

  • tempo médio de resposta;
  • canais de atendimento disponíveis;
  • horários de atendimento;
  • clareza nas informações fornecidas pelo suporte;

Principais empresas de chatbot para whatsapp

ZenDesk

A Zendesk é uma das grandes players do mercado do mercado de chatbots. A empresa oferece soluções completas para atendimento via whatsapp, facebook e outros canais de atendimento, suporte completo para ações de marketing, além de ser capaz de integrar dados de sistemas de gestão, CRM e outros.

Zenvia

A Zenvia, uma das empresas de chatbots mais completas do mercado, conta com uma estrutura capaz de atender a negócios de todos os tamanhos. Isso porque além dos chatbots a plataforma oferece outros serviços interessantes, como chamadas de voz, SMS e email marketing.

Botsify

O Botsify é uma ferramenta que cresceu bastante nos últimos anos. O serviço permite a criação simplificada de múltiplos chatbots, conta com painel analytics e oferece diversas funções.

A plataforma permite testes gratuitos por 14 dias, e os planos pagos estão a partir de 40 dólares por mês.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando nosso blog e tenha acesso a dezenas de conteúdos completos sobre marketing digital para e-commerce

E não esqueça de compartilhar este conteúdo!

Consultoria E-commerce

Montar uma loja virtual de sucesso envolve muita dedicação e empenho, porém sem o conhecimento dos principais elementos que compõem um e-commerce todo seu esforço pode acabar não gerando resultados.

Para te ajudar a elaborar um planejamento bem sucedido, vamos te contar quais são os elementos básicos e como montar uma loja virtual de sucesso. Saiba agora o que não pode faltar!

Layout Responsivo

Ao iniciar a construção da sua loja virtual esteja atento a um elemento essencial: a responsividade.

Ter um layout responsivo assegura que sua loja seja corretamente exibida em qualquer tipo de dispositivo, desde computadores a smartphones e tablets, adaptando-se a todos os diferentes tipos de tela sem comprometer o design.

Desse modo os visitantes terão uma navegação muito mais agradável, o que acaba gerando um impacto positivo na experiência do usuário e consequentemente nas conversões da sua loja.

Identidade Visual 

Uma das grandes características das lojas virtuais de sucesso é a capacidade de despertar emoções e gerar desejo nas pessoas, e uma das formas mais efetivas de fazer isso é através da identidade visual.

A identidade visual é a combinação de diferentes elementos gráficos como cores, formas, fontes e ilustrações que têm a missão de comunicar a personalidade do negócio ao público e tornar a marca reconhecida e desejada.

Além da identidade visual do site você também deve se dedicar ao design das embalagens personalizadas do seu e-commerce. Este é um elemento fundamental para quem deseja se diferenciar e se destacar enquanto proporciona uma experiência única a seus consumidores.

Descrição dos Produtos

De nada adianta ter um layout responsivo e uma identidade visual de qualidade se as descrições dos produtos não aumentarem o desejo e a necessidade de compra do seu cliente. 

A escrita persuasiva, também conhecida como copywriting, é um requisito vital para as conversões de um e-commerce. É através dela que você convence o cliente de que o produto vendido em sua loja é exatamente o que ele precisa para solucionar seu problema.

Por isso é fundamental investir neste elemento pensando para além das informações técnicas do produto e sim no que o público alvo gostaria de ler. Seja criativo, persuasivo e esteja atento aos erros gramaticais que podem comprometer seriamente a credibilidade da loja.

Suporte e Atendimento

Não fique preso ao whatsapp e mantenha diferentes canais de comunicação com seus clientes e sempre responda aos comentários, perguntas e interações de seus seguidores. Lembre-se: a forma como você interage e se posiciona em suas redes sociais é uma amostra da qualidade do atendimento e isto pode interferir positivamente ou negativamente na imagem que o consumidor têm da sua marca.

Hoje em dia existem os chamados chatbots, robôs inteligentes que realizam atendimentos virtuais humanizados, tiram dúvidas e até realizam vendas, otimizando o tempo e a produtividade da loja virtual.

Outra dica essencial é que você crie uma FAQ em seu site com uma lista de dúvidas frequentes relacionadas ao seu negócio, ressaltando informações como formas de pagamento, perguntas sobre frete e prazos de entrega.

Otimização para Mecanismos de Busca

Otimizar a sua loja virtual com técnicas de SEO (otimização para mecanismos de busca) possibilita que o seu negócio atinja um melhor posicionamento em pesquisas através do Google e outros buscadores, o que contribui para que a sua loja se torne mais conhecida.

Em uma e-commerce, o SEO é o que permite que os mecanismos de busca apresentem a sua loja nos resultados de busca quando um usuário fizer uma pesquisa por algo que você oferece ou pelo nome da sua loja. 

Portanto, leve sempre em conta o que as pessoas buscam na hora de criar suas URLs, nomes de produtos e as categorias da sua loja.

Blog

Você com certeza já deve ter ouvido falar sobre inbound commerce, sua importância e as diversas vantagens e benefícios que esta estratégia pode trazer ao seu negócio. Para as lojas virtuais, ter um blog é uma estratégia primordial para atrair clientes qualificados e aumentar a autoridade da marca.

Através da produção de blog posts usando as palavras-chave mais buscadas pelo seu público alvo você pode atrair centenas de pessoas para a sua página de forma orgânica, apresentando seus produtos e soluções exatamente quando estas pessoas estão à procura.

Você pode produzir diversos tipos de blog posts como dicas, tutoriais, reviews de produtos e muitos outros, porém é de suma importância que estes conteúdos abordem assuntos que estejam alinhados com os interesses e dores do público-alvo.

Múltiplas Formas de Pagamento

Existem muitos motivos que podem levar ao tão temido abandono de carrinho, um deles é quando o cliente não encontra o método de pagamento que ele procura. Este fator pode ocasionar a perda de muitas vendas, por isso é tão importante disponibilizar várias opções.

Além das opções clássicas com cartão de débito e crédito, se possível disponibilize também a opção de pagamento via boleto e transferência bancária. É possível aperfeiçoar ainda mais as formas de pagamento da sua loja integrando um intermediador de pagamento à ela, como PagSeguro ou MercadoPago, por exemplo.

Uma dica que não está relacionada à forma de pagamento, mas pode ser muito útil é: caso haja a possibilidade de parcelamento, deixe a informação em um local estratégico em que o cliente possa visualizar facilmente. Este pode ser um atrativo para que ele finalize a compra.

Segurança

A maioria das pessoas ainda têm receio de fazer compras online e sofrer algum tipo de dano, como ter o cartão clonado e outros riscos relacionados à exposição de dados na internet, por isso é essencial garantir que o ambiente de sua loja é seguro contra esse tipo de ataque.

A melhor forma de fazer isso é ter um certificado SSL que criptografa as informações fornecidas ao site, protegendo-os de ponta a ponta e impedindo que sejam acessadas ou compartilhadas por invasores.

O certificado SSL é uma proteção de alta qualidade presente em todas as lojas virtuais mais seguras do mundo e sua presença é identificada por um cadeado ao lado da barra de endereços.

Gostou das nossas dicas de como montar uma loja virtual de sucesso? Deixe seu comentário!

Consultoria E-commerce
Imagem de justynafaliszek por Pixabay

Se você têm uma loja virtual e quer atrair mais visitantes e consequentemente transformá-los em clientes mas ainda não sabe como fazer isso, saiba que a solução tem nome e sobrenome: Inbound Commerce.

No vasto universo do marketing digital existe um processo exclusivo voltado para lojas virtuais que desejam crescer a ganhar autoridade utilizando-se dos benefícios da internet e das redes sociais.

Composto por 5 etapas essenciais a estratégia tem crescido e ganhado cada vez mais adeptos bem sucedidos com os resultados.

Quer saber mais sobre isso? Continue lendo o artigo.

O que é Inbound Commerce?

O Inbound Commerce é um derivado do Inbound Marketing e recebe esse nome por ser uma estratégia de marketing voltada especialmente para lojas virtuais. 

Seu principal objetivo é atrair e converter visitantes em clientes através da produção de conteúdos de valor que são distribuídos em mídias sociais, sites e principalmente blogs.

Como funciona o Inbound Commerce?

Agora que você já entendeu o que é o Inbound Commerce e qual seu objetivo, com certeza deve estar ansioso para descobrir quais estratégias usar para atrair visitantes e transformá-los em clientes.

Para te ajudar a entender exatamente como funciona essa estratégia explicaremos em detalhes as cinco etapas do Inbound Commerce e as cinco táticas mais utilizadas em cada uma delas para que você possa aplicar em sua loja virtual. Confira:

Etapa 1 – Atrair

Imagem de Elf-Moondance por Pixabay

A atração está no topo do funil no marketing digital e é a primeira etapa das cinco etapas do Inbound Commerce. 

Para transformar visitantes em clientes primeiro é preciso fazer com que as pessoas descubram a sua loja.

Nesta etapa a missão é fazer com que sua loja ganhe visibilidade através do tráfego orgânico, ou seja:  gerando conteúdo através das mídias sociais.

Estratégia: Tenha um blog!

Segundo a Content Trends 2017, as redes sociais e a busca orgânica (Google) foram apontadas como os principais canais de descoberta de e-commerces.

A pesquisa revelou também que as lojas virtuais que possuem um blog alcançam 3 vezes mais visitas e 2,5 vezes mais clientes.

Diante disso é indiscutível o quanto ter um blog é indispensável para quem deseja gerar tráfego e atrair clientes de forma segmentada.

Para simplificar, imagine que o seu blog é a sua loja, e que as 3 primeiras páginas do Google são o primeiro andar de um shopping. Quanto mais conteúdos relevantes você produz, mais você se destaca, e quanto mais destaque, maior o tráfego de pessoas na sua loja. 

Como ter um blog de sucesso?

Mas, para que o seu blog consiga atingir esse objetivo é preciso atender alguns critérios, começando pela linguagem dos textos. 

A escrita de um blog post têm características distintas. Na web os parágrafos devem ser curtos e objetivos para facilitar a leitura e deixá-la fluída.

O uso de palavras-chave ao longo do texto também é indispensável. Antes de começar a redigir o artigo você precisa saber os termos mais pesquisados pelo público alvo que deseja atrair e incorporá-los ao seu conteúdo para torná-lo rankeável. Vamos exemplificar:

Juliana é uma jovem empreendedora que está buscando organizar sua rotina traçando metas e objetivos semanais. Ela abre a página do Google e digita “como fazer um planejamento” no campo de pesquisa.

Na primeira página, são exibidos resultados de artigos que contém a palavra-chave da pesquisa de Juliana.

Alguns deles são:

  • Como fazer um planejamento – guia completo para iniciantes
  • Passo a passo de como fazer um planejamento 
  • Como fazer o planejamento semanal das suas metas e objetivos

Embora os outros resultados pareçam muito atraentes, Juliana resolve clicar no terceiro resultado, pois o título do post toca em sua principal dor: a necessidade de organizar as metas e objetivos semanalmente!

O artigo foi específico e entregou exatamente o que Juliana precisava de forma simples e objetiva, detalhando todo o processo de planejamento usando imagens de um planner real. 

Muito satisfeita com o conteúdo, Juliana resolveu comprar o planner utilizado pela loja para ilustrar o artigo e ainda compartilhou o post com suas amigas.

Este é apenas um exemplo de resultado que um conteúdo rico e completo pode ocasionar quando encontrado pelo público certo e na hora certa.

Se a sua loja ainda não têm um blog você está perdendo centenas de oportunidades diárias de atrair visitantes e transformá-los em clientes!

Transformar um visitante em lead é a segunda e mais crucial tarefa da estratégia de Inbound Commerce. 

Nesta etapa a missão é conseguir captar os dados de um visitante, como e-mail, telefone, e outros dados que possam nos ajudar a entender quem ele é e guiá-lo pelo funil de vendas até que realizemos uma venda.

Etapa 2 – Converter

Transformar um visitante em lead é a segunda e mais crucial tarefa da estratégia de Inbound Commerce. 

Nesta etapa a missão é conseguir captar os dados de um visitante, como e-mail, telefone, e outros dados que possam nos ajudar a entender quem ele é e guiá-lo pelo funil de vendas até que realizemos uma venda.

Estratégia: Ofereça Conteúdos Premium!

Assim como Juliana, Bruna também está buscando formas de se planejar para atingir suas metas e objetivos. Usando a mesma palavra-chave que a amiga ela vai em busca de informações de como organizar sua rotina e acaba abrindo o mesmo artigo usado no exemplo anterior. Porém, diferente de Juliana, Bruna não efetua a compra do planner.

E agora? Isso é muito ruim? Porque o post não surtiu o mesmo efeito em Bruna? A loja perdeu uma oportunidade de venda?

A resposta é: Se a loja não tiver uma estratégia de conversão, sim, é provável que Bruna torne-se um lead perdido.

Embora seja sim possível que um blog post gere vendas de um determinado produto ou serviço, este não costuma ser o processo padrão. Numa estratégia de Inbound Commerce você precisa estar preparado para a segunda etapa: a conversão.

Bruna ainda não está convencida de que a sua loja tem o que ela precisa, ela navega pelo blog da loja, lê outros posts muito interessantes, porém Bruna é uma visitante topo de funil: não sabe o que quer e nem o que precisa. É o famoso “só vim dar uma olhadinha.”

Ela está prestes a sair de sua loja quando se depara com algo muito interessante: assine nossa newsletter e receba os melhores conteúdos e dicas sobre planejamento e organização. Por ter gostado muito do que leu em seu blog, Bruna topa fornecer seu email, nome e outras informações em troca de receber conteúdos exclusivos em seu email.

Pronto, agora temos um meio de comunicação com Bruna e informações muito importantes que nos ajudarão a entender quem ela é e qual a melhor forma de nos comunicarmos com ela. Converter Bruna em cliente e realizar a primeira venda é apenas uma questão de tempo.

Que tipos de iscas usar?

Para convencer o seu visitante a fornecer seu email ou número de telefone a oferta precisa ser irresistível e voltada para uma dor ou desejo dessa persona, daí a importância do estudo de persona e público-alvo.

Bruna foi capturada através da newsletter, um serviço de email para envio de conteúdos exclusivos. A newsletter é apenas uma das muitas iscas usadas no Inbound Commerce, um visitante pode ser capturado de diversas maneiras como por exemplo:

  • Ebooks
  • Webinars
  • Vídeos
  • Grupos

Etapa 3 – Fechar

Imagem de Elf-Moondance por Pixabay

Bruna aceitou trocar seus dados por conteúdos que a ajudassem a se organizar. Agora, semanalmente ela vai receber em seu email alguns artigos exclusivos que vão ajudá-la a alcançar seu objetivo.

Nesta etapa o intuito é criar um relacionamento com o potencial cliente, alimentando-o com conteúdos alinhados às suas dores e necessidades e o encaminhando para o meio do funil, tornando-o cada vez mais suscetível a realizar uma compra.

Estratégia: Invista em Email Marketing!

O email Marketing é a principal ferramenta para alimentar os leads até o fechamento de uma compra.

Por meio dele enviamos cupons, descontos, novidades e conteúdos exclusivos que vão estimular o desejo ao mesmo tempo em que criamos um relacionamento de confiança e autoridade com o potencial cliente.

Cerca de 2 meses depois de ter assinado a newsletter da loja de papelaria personalizada Bruna realizou sua primeira compra adquirindo uma agenda personalizada com um planner mensal integrado. 

Haviam muitas outras opções de lojas e produtos, mas Bruna não quis saber de outra pois foi aquela loja quem a acolheu, entendeu e ajudou durante todo seu processo de organização.

Como criar uma campanha de Email Marketing poderosa?

Para que sua estratégia de email marketing gere resultados preparamos um checklist com os itens essenciais para uma ação bem sucedida. Confira:

  • Construa uma linguagem de acordo com o público
  • Crie títulos persuasivos, que gerem curiosidade e façam o leitor querer abrir o email
  • Tenha um design responsivo e personalizado
  • Use a abuse de CTAs que levem para páginas da loja
  • Prepare emails especiais para datas comemorativas 
  • Crie campanhas para aniversariantes
  • Ofereça conteúdo relevante

Etapa 4 – Encantar

Imagem de Alexandra_Koch por Pixabay

Finalmente chegamos ao fundo do funil, mas ainda não chegamos ao fim da nossa estratégia de Inbound Commerce. Depois de atrair, converter e fechar, precisamos encantar o cliente.

Nesta fase o seu foco deverá ser em manter contato com seus clientes, e em hipótese nenhuma abandoná-los. Continue oferecendo produtos relacionados, distribuindo conteúdos relevantes, oferecendo benefícios e atualizando-os sobre tudo da sua marca.

Como fidelizar clientes?

  • Grupos Exclusivos de Whatsapp ou Telegram
  • Convites para eventos online
  • Conteúdos Exclusivos
  • Cupons de Desconto

O Inbound Commerce é um processo indispensável para qualquer loja que deseja crescer, vender e ganhar autoridade. Esperamos que essas dicas você tenha tido boas idéias e que comece a aplica-las em sua loja virtual o mais rápido possível!. Lembrando que aqui na EY nós temos um time especialista em Inbound Commerce para te ajudar a criar uma estratégia completa e bem sucedida!

Gostou das dicas, têm alguma dúvida ou sugestão? Deixe o seu comentário.

DESIGNED BY EyAgencialogo
Back to Top